ico-menu.png


tantas fui neste palco-mundo

me formei na primeira infância

em rede mangueira balanço

tardes em devoção falava mais

sozinha apesar de rodeada

rebolei pela primeira vez

viajei o mundo neste chão-imaginação

porta torneira janela são as mesmas

sentei para colocar os dois pés

e o coração mais perto do chão

escutava todas as vozes e falava

pouco escutava os segredos

os borbulhos da noite

por escutar tanto, cresci e segui

dando ouvidos

mas hoje, falo um pouco mais


inverno paulista

junho 2021


Experiência digital: Julia Estrela Maia